sexta-feira, 16 de setembro de 2016

"Visão do Mister" de Ricardo Silva

(clique na imagem para ampliar)

RICARDO SILVA QUER TRAZER FELGUEIRAS PARA O MACHADO DE MATOS
"É importante que os adeptos saibam e sintam que o apoio das bancadas faz a diferença"

"Visão do Mister" é uma rubrica que pretende criar um espaço de comentário ao treinador do FC Felgueiras. Aqui, uma vez por semana, Ricardo Silva explanará as suas ideias e partilhará com os adeptos do nosso Clube o pulsar da equipa de todos os felgueirenses. O próximo jogo, a análise ao adversário, a gestão do grupo e expectativas, um olhar atento sobre o futuro. É isto que nos traz a Visão do Mister.

Regressa o Campeonato de Portugal, o que podemos esperar do próximo jogo?
O próximo jogo é tão importante como os três anteriores que disputamos para o Campeonato. Queremos manter o nosso processo e aquilo que tem sido a nossa dinâmica, sem abdicar da nossa forma de estar e de pensar o jogo. A partir daí, com a humildade que nos tem sido característica, com a responsabilidade evidente de uma equipa que quer andar nos lugares da frente, iremos lutar exaustivamente pelos 3 pontos como temos vindo a fazer até agora. Será concerteza um teste muito forte à nossa capacidade mas estamos preparados e seguros daquilo que precisamos. Será um jogo muito difícil para nós, mas não o é menos para o Marítimo garantidamente.

O próximo adversário tem ambições idênticas às do Felgueiras, pelo que será um jogo ainda mais difícil e especial?
 O Marítimo tem os mesmos objetivos do que nós, quer ficar nos 2 primeiros lugares e virá concerteza jogar para levar pontos de Felgueiras. Compete-nos a nós contrariar isso. É uma equipa jovem e com muito talento, como são todas as equipas B de clubes de I Liga, conseguiu manter uma espinha dorsal da época anterior e mantém a mesma ideia de jogo, uma vez que o treinador é o mesmo. É uma equipa com algumas individualidades, já com minutos em primeira e segunda liga e com conhecimento de jogo, têm muita velocidade e criatividade no sector ofensivo. Apesar de ser uma equipa que ainda está a acabar o processo de formação de alguns jogadores, gostam de jogar futebol de uma forma agradável.

Estão concluídos os primeiros dois meses de trabalho em Felgueiras. O balanço que faz é positivo?
 Sim, extremamente positivo. E não digo isto porque os resultados estejam a aparecer já nesta fase. Digo que é positivo porque chegamos a um clube em que apenas transitaram três jogadores do ano passado, que consideramos fundamentais, e entraram 20 novos atletas. Estamos a incrementar uma ideia de ver o clube e o jogo completamente diferente do passado e estamos também a tentar construir uma equipa dentro destes pressupostos. Consolidar tantas ideias em tão pouco tempo, aliando a isso bons resultados no campo, creio que só podemos considerar este início de projecto bastante positivo. Ainda estamos num processo de organização do clube, a criar novas dinâmicas de trabalho com os diversos departamentos, mas aos poucos a nossa forma de trabalhar vai sendo instalada e posteriormente consolidada. O próprio grupo de trabalho ainda se encontra num processo de inter-conhecimento, temos recebido atletas novos ao longo deste último mês que ainda se estão a adaptar ao nosso processo, e que serão importantes no futuro, mas logicamente ainda não estão completamente integrados dentro e fora de campo. No entanto, estamos muito satisfeitos com o trabalho dos jogadores no dia a dia, têm sido brilhantes no profissionalismo e no compromisso colectivo que têm demonstrado, o que nos deixa muito optimistas para o futuro. A ligação dos jogadores com  os nossos adeptos está mais forte a cada jornada que passa porque os nossos adeptos sentem que esta equipa quer retribuir o apoio que temos sentido. E a única troca justa possível é a entrega ao jogo e pagar com vitórias. A partir daqui, em nome do grupo de trabalho faço um apelo a todos os sócios e adeptos que se desloquem ao Estádio Dr. Machado de Matos para apoiarem a nossa equipa. É importante que saibam e sintam que o apoio das bancadas pode realmente fazer a diferença.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Joel é reforço para o ataque

(clique na imagem para ampliar)


   Joel Neto, avançado de 18 anos é reforço da equipa B do FC Felgueiras, proveniente do S.Martinho.
   O jovem avançado será mais uma opção de qualidade para a frente de ataque felgueirense. Além de representar o S.Martinho nas camadas jovens, o jovem natural de Santo Tirso fez o resto da formação no FC Vizela.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Médio Ricardo Silva ascende dos juniores

(clique na imagem para ampliar)

   Ricardo Silva, jovem médio felgueirense reforça a equipa B do FC Felgueiras após terminar a sua formação no nosso clube na época transata.
   O jogador de 18 anos deu nas vistas na sua última época de júnior ao completar 34 jogos, tendo feito 6 golos.

Gabi sobe à equipa B

(clique na imagem para ampliar)
   Gabriel Sousa, jovem extremo ascendeu à equipa B felgueirense após terminar a sua formação na época transata.
   O extremo irrequieto de 18 anos é mais uma opção para as alas e vem acrescentar ainda mais qualidade à equipa felgueirense.

Nani Soares chega para o meio campo felgueirense

(clique na imagem para ampliar)

   Nani Soares, médio de 24 anos é reforço do FC Felgueiras proveniente do Gil Vicente FC, assim como o seu colega Goba que também é reforço confirmado.
   Internacional pela Guiné-Bissau, o médio também aceitou a proposta felgueirense pelo projeto aliciante que o nosso clube apresenta. Nani vai encontrar na equipa o seu colega de selecção Ansumane.
   Além de passar pelo Gil Vicente, Nani Soares representou a Trofense, Naval, Ac. Viseu, GDR Portugal, Desp. Portugal (camadas jovens) e Galitos (camadas jovens).

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Goba Zakpa é reforço do FC Felgueiras

(clique na imagem para ampliar)

   Goba Zakpa, avançado costa-marfinense de 24 anos é reforço do FC Felgueiras, oriundo do Gil Vicente FC da Ledman LigaPro.
   Mais uma opção de grande valor para Ricardo Silva, que acredita no projeto felgueirense e aceitou a proposta para ajudar o nosso clube a atingir os seus objetivos.
   Goba esteve presente nos 6 jogos que o Gil Vicente já disputou esta época, tendo já feito 1 golo, frente ao Vizela.
   Além do Gil Vicente, Goba representou Santa Maria, Valenciano, SAS Epinal (França), Gondomar e Rio Ave (camadas jovens).

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Edivândio Reis reforça ataque felgueirense

(clique na imagem para ampliar)

   Edivândio Reis, avançado cabo-verdiano de 25 anos é reforço para o setor ofensivo da equipa felgueirense, oriundo do Zimbru da Moldávia.

   O avançado será mais uma opção de qualidade para o ataque da equipa comandada por Ricardo Silva, jogador com provas dadas nos campeonatos nacionais.

   O cabo-verdiano fez formação no Batuque (Cabo-Verde) e no Marítimo, sendo que na equipa da Madeira representou também a equipa B e a equipa principal na Primeira Liga. Também representou o Beira-Mar no segundo escalão do futebol português.